Grandes Mitos de Astronomia

Apresentação especial de fim de ano do FTD Digital Arena

A visão do céu noturno é cheia de belezas e mistérios que encantam e intrigam a humanidade desde a pré-história. As diferentes tentativas para explicar os fenômenos naturais, tanto os periódicos quanto os esporádicos, fizeram com que surgissem mitos que, com o passar do tempo, foram incorporados e transformados em histórias, seitas e religiões, muitas delas existentes ainda hoje. Talvez o mais antigo e mais presente nas culturas atuais são os mitos relacionados ao zodíaco, que deu origem a Astrologia criada pelos Sumérios.

A mitologia Greco-romana é outro exemplo que deixou um legado muito importante para a Astronomia na forma de histórias, constelações e nomes de objetos celestes. Também os árabes, que tiveram um papel importante na catalogação de diversas estrelas e hoje, grande parte delas recebem nomes originários desses povos.

Quase todas as culturas trouxeram contribuições na tentativa de entender o céu. Algumas poucas, foram incorporadas pela Astronomia Moderna e permanecem como marcas de um tempo em que não se tinha uma explicação científica para a natureza.

A tentativa de entender a origem desses mitos e as culturas que os originaram é tarefa da Arqueoastronomia.

Para o Cristianismo, o exemplo mais típico desse processo é a história da Estrela de Belém. Afinal de contas, existiu um fenômeno astronômico que originou essa história? Se existiu, qual foi esse fenômeno? Ou será que foi um fenômeno sobrenatural?

Na apresentação do dia 02 de dezembro será mostrado diferentes explicações para a origem dessa e de outras histórias que envolvem os diferentes fenômenos celestes.

Classificação indicativa: livre.

planetario Sessão de planetário

 

Confira a programação completa e os valores do ingresso aqui!